quinta-feira, 6 de outubro de 2011

Riscos



A palavra RISCO, geralmente soa mal para mim. Deve ser porque nunca me falam que corro o risco de que algo muito bom aconteça. O risco é sempre de me decepcionar, me machucar, me arrepender... Não lembro de alguém que tenha chamado a minha atenção para o risco de me surpreender positivamente, me encantar, ser feliz... Mas mesmo assim, risco de coisas maravilhosas acontecerem existem! Nós o deixamos passar toda hora e sequer percebemos.

As pessoas têm uma tendência para o drama, para os horrores deste mundo. Esquecemos de enxergar as boas possiblidades que surgem toda hora. Há o risco de ser feliz! E o corremos todos os dias!

Vamos então combinar de deixar o drama e esse peso de sempre esperar pelo pior das pessoas, da vida... É tempo de se permitir viver em constante risco de alcançar um sorriso, uma surpresa boa, uma bênção. Só não vale esquecer de fazer por onde, certo?

3 comentários:

  1. Mas sem arriscar, o que conseguimos?

    ResponderExcluir
  2. é verdade, viver é se arriscar...
    mas não sei, talvez eu seja mais adepta da teoria da precaução, quietinhos arranjamos menos problemas e preocupações, principalmente quando a questão em jogo é sentimento... sinceramente, não sei...
    mas é claro que não devemos deixar de lado o positivismo, afinal, a gente atrai aquilo que a gente pensa demais...
    adorei eu texto, adorei seu blog e virei aqui sempre.

    http://diariodagarotadevariasfaces.blogspot.com
    sigo quem me segue e retribuo comentários

    ResponderExcluir