terça-feira, 28 de junho de 2011

Vai valer a pena!



Uso esse blog para desabafar, expressar sentimentos, opiniões ou simplesmente pelo simples prazer de escrever. Gosto, amo isso aqui! Sempre usei palavras minhas, vindas do meu coração e cheias das minhas manias, erros, acertos. Porém, um dia desses ouvi uma música que dizia exatamente o que eu gostaria, mas talvez não soubesse expressar muito bem. Tenho vivido um tempo de desafios, mudanças, transformações e por isso, tenho que abrir mão de certas coisas. Não sei o que acontecerá amanhã, mas estou em paz e muito confiante. Eis a música - vídeo - que hoje eu deixo falar por mim:







terça-feira, 21 de junho de 2011

- Tempo de Mudanças -








É impressionante como as coisas mudam. Muitas vezes vejo a prioridadade de ontem, se tornar dispensável, vejo fraqueza no que ontem pulsava, o que era intenso, vejo morrer. Esse mundo tão mutável às vezes assusta. Se tivesse que narrar todas as mudanças que me ocorreram, precisaria de muitas e muitas horas, assim como uma excelente memória para não esquecer de nada. Mas sei que muita coisa mudou. Opiniões, preferências, sentimentos, vontades, rotinas, amigos, além de meus cabelos, rs.

Se eu pudesse, teria deixado muita coisa intacta em minha vida, porém reconheço que na maioria das vezes não vejo além e sou incapaz de entender o real propósito de tudo.

Muitas mudanças acontecem  simplesmente por não existir outra saída. É como se algo ou alguém te obrigasse a mudar de lugar, de atitude, ou até de sentimento. Quem não reconhece a necessidade de mudar, sofre as dores de insistir no que não vale a pena.

Eis o motivo para os meus - no momento - não me considerarem confusa ou indecisa. É apenas o tempo de mudanças.

quarta-feira, 15 de junho de 2011

Sobre mim



Sou de família italiana, uma gente que além de branquela, tem o sangue que ferve. Sou intensa herdando os meus, nasci assim e por mais controlada que eu seja- ou tente ser- , não dá para mudar muita coisa. Quando é para amar, amo mesmo! Se é para me emocionar, eu choro sem me esconder! Se é para abraçar, eu abraço sem querer soltar nunca mais! Mas quando eu canso, aí é para se preparar! Se preparar para ouvir a minha voz por um bom tempo num tom elevado, se preparar para minha cara emburrada, para a minha chatice, minhas verdades inquestionáveis - ao menos e principalmente naquele momento -, talvez para o meu sumiço temporário - geralmente não dura mais do que dois dias -, para minhas frases sobre justiça e meus surtos de senhora da razão.

O bom é que tudo é passageiro, estoura, ferve, depois esfria, acalma e a paz volta a reinar. Mas o melhor de tudo isso, é que quem me fez cansar, provavelmente pensará 300 vezes antes de deixar isso aconteça novamente.

E assim vou vivendo... Aprendendo a conviver... Pareço legal, mas xingo quem me cansa, rs.

terça-feira, 7 de junho de 2011

- A Espera -



Esperar não é nem de longe o que mais gosto de fazer, mas tem feito parte da minha vida de um tempo para cá. Além de algumas - inevitáveis - reclamações, nesse tempo de espera venho refletindo bastante. Sempre me considerei privilegiada, pois tenho a bênção de ter uma família que é meu exemplo para tudo; por misericórdia, tenho saúde; acredito que por merecimento, tenho grandes amigos. Do que me queixar? Bom, eu não diria "me queixar", talvez a pergunta ideal seria: O que mais desejar da vida? Desejo grandes coisas, sonho alto, grande e bonito. E já faz algum tempo. Na verdade, eu acho que já faz muito tempo, rs.

Tudo tem um porquê, acredito que a minha espera esteja servindo para me mostrar que mesmo tendo recebido tantas bênçãos, existe muito mais a receber e que eu sou - muito mais do que pensava -responsável pela concretização disso. Confesso que esperar já doeu muito, hoje nem dói tanto, às vezes irrita, mas mais do que tudo, me ensina. Afinal, do que adiantaria a facilidade em conquistar se eu nao soubesse reconhecer o verdadeiro valor do que desejo?

Tudo é e sempre será válido, enquanto houver aprendizado. Amanhã estarei mais próxima da realização do que espero, depois de amanhã ainda mais... Mais próxima, mais serena, mais sábia, mais responsável e finalmente realizada.

quarta-feira, 1 de junho de 2011

O que diz meu coração




Será que você pode ouvir o que diz meu coração? Ele é só amor. Amor teimoso, persistente, mais forte do que eu e do que as minhas vontades. Não está nem aí para o tempo que passou, o que virá, tampouco diminui com as circunstâncias ou se fecha pelas dores.

Eu nego, faço birra, invento desculpas, tento substituir por outro, finjo que nem lembro, mas onde eu vou, esse amor me acompanha. Aconteça o que acontecer, não some, não morre. E quando preciso ser eu, sem qualquer armadura, ou confessar meus medos, reconhecer meus erros, me expor de maneira que me exponho para poucos, é nesse mesmo amor que encontro atenção, apoio, cumplicidade. Amor sofrido, mas tão verdadeiro que não requer nada em troca. Não exige declarações ou loucuras, nem depoimentos... Ele existe, é recíproco, preenche o meu coração e me faz acreditar no que é eterno.