quarta-feira, 25 de maio de 2011

Desabafando...


Esses dias me perguntaram se sinto muita falta da minha mãe, a resposta é óbvia, é claro que sinto! Sinto todos os dias e guardo muitas lembranças que me ajudam e ainda me ensinam muito no dia-a-dia. Herdei vários traços dela, uns muito nítidos, outros que talvez só uma relação de mãe e filha permita reconhecer. Às vezes me pego falando como ela, quando não sou eu, quem está por perto percebe e me alerta sobre isso sorrindo... Eu sempre sorrio também, sinto orgulho e penso que se eu for só metade do que ela foi, serei uma grande mulher.

Bem, mas o post de hoje não é para a minha mãe, mas sobre uma característica comum entre nós. Ela tinha horror  à injustiça, eu tenho uma repulsa que vez ou outra me faz até perder a razão. Isso não faz de mim alguém 100 % justa e como já disse, nem sempre tenho razão, mas penso que o mínimo de senso de justiça é válido. É aquela velha historinha de "não faço aos outros o que eu não gostaria que fizessem comigo". Tão simples! E ao mesmo tempo, cada vez mais raro! Já parou para pensar que praticamente em todos o casos de injustiça, a pessoa age de tal forma, para se dar bem, ter vantagem, em resumo: são injustos para benefício próprio? Tolos! Desde quando agir de maneira errada, beneficia a vida de alguém?

Tudo isso pode parecer um grande julgamento, mas não é! Eis o nome do blog: Insônias, Impulsos, Desabafos e afins. Estou é desabafando toda a minha repulsa, revolta e falta de paciência: para os egoístas e aportunistas que agem a vida toda sem se lembrar que Tudo o que o homem semear, isso também ceifará.” (Gálatas 6:7).




4 comentários:

  1. belo desabafo..
    as vezes tbm sinto essa vontade de gritar pro mundo o que penso..

    voce escreve super bem..


    seu blog é bem legal..
    vou aproveitar para seguir..

    tbm escrevo se puder dá uma passada lá para conferoiri algum texto meu..

    abraços.

    ResponderExcluir
  2. Já que você citou uma passagem da bíblia, apesar de ser agnóstico, te deixo outra:
    Tg. 2: 18 – “Mas dirá alguém: Tu tens fé, e eu tenho obras; mostra-me a tua fé sem as obras, e eu te mostrarei a minha fé pelas minhas obras.”

    TClassic
    www.ozmosecerebral.com.br

    ResponderExcluir
  3. Nossa belo texto amei. Gostei muito do seu blog. E como disse a foto ae : A justiça é cega, mas a injustiça podemos ver. concordo, e sei se caca um de nós ajudar ainda podemos construir um mundo com justiça, sem hipocrisia, sem nada. Se cada um de nós fizermos a nossa parte isso pode sim acontecer, tenho fé .. Beijos, parabéns pelo blog

    ResponderExcluir
  4. Foi um desabafo muito verdadeiro.
    Acho que tudo aquilo que o homem faz aqui mesmo ele paga. Já vi alguns exemplos disso!
    Vim aqui dá uma passadinha!
    Sucesso para voce
    Renata

    ResponderExcluir