terça-feira, 26 de abril de 2011

Sobre a vida alheia


Sempre ouço alguém dizer sobre aproveitar a vida, músicas dizem "leve a vida leve", "a vida é muito boa", dentre tantas outras frases bonitinhas que tantos usam. Mas por quê a maioria não aplica o que tanto fala em sua própria vida? Tenho total consciência do que de fato pode fazer a diferença em minha vida, sei o que pode somar e o tanto de coisas que podem abstrair. Mas não é por isso que me torno imune ao erro, ou deixo de me enganar, ou até passar dos limites. Aliás, quem nunca passou?

Este post não é uma confissão de pecados - até porque acredito que esteja claro que não sou Deus, portanto peco sempre -, mas um desabafo em relação aos julgamentos que vejo, enquanto a "vida boa" poderia estar sendo aproveitada. Eu inclusive, já cansei de perder tempo com coisas do tipo, mesmo que sem maldade. Acho que passou da hora de - todos nós, de um modo geral - deixarmos detalhes, erros, acertos, perdas e vitórias alheias de lado e olharmos um pouco mais para nossa vida, no sentido de reconhecer nossos próprios erros. Ninguém está livre de nada, eis uma verdade absoluta. Assim como aquela outra verdade que diz que colhemos o que plantamos, que o mundo gira e blá blá blá.

Você toparia trocar a sua hipocrisia e egoísmo por respeito e compreensão? Estou topando hein?! Acho que vai dar certo!

2 comentários:

  1. A vida é tudo de lindo e mais belo com sabor de caramelo....errados com certeza somos nós...

    ResponderExcluir