terça-feira, 29 de março de 2011

Fim.

Faço o que posso para evitar a fadiga, fujo de situações chatas e evito o quanto posso me chatear de verdade com algo/alguém. Só que vez ou outra eu perco a corrida rumo ao bem estar, paz e tranquilidade.

Odeio a palavra FIM, odeio os sentimentos que essa situação pode trazer e me viro do avesso para somente mudar, pois da palavra MUDANÇA eu até posso gostar. Por mim, uma tentativa que não deu certo, muda para aprendizado; uma carreira que não deu certo, muda para experiência; uma história que não deu certo, muda para recordação e até um amor que não deu certo, muda para amizade. Bem menos doloroso, né?

Quem dera eu pudesse sempre mudar o que não deu certo, não vingou... O que posso, é estar muito feliz lá na frente, quando descobrir que o fim incrivelmente foi o melhor.

5 comentários:

  1. Mudando, renovando e o fim passa a ser o começo de algo bemmmm melhor

    Amei!

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  2. Devemos transformar cada ''ponto'' da nossa vida em ''vírgula'' e nunca deixar chegar ao fim se puder haver a mudança. Mudança é a única coisa que instantânea, no resto é passageiro, enquanto ela está sempre em metamorfose.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  3. Voce tem opinião., muito bom (:

    ResponderExcluir
  4. Adorei o blog...
    estou seguindo, retribui?

    beijos
    http://pathyoliver.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. realmente a palavra fim traz uma sensação de muito ruim. concordo plenamente com sua opinião descrita acima.
    mais uma vez ótimo texto.
    parabéns!!!

    ResponderExcluir