sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

Eu só queria dizer que:



Mesmo eu grande, ela cuidaria de mim, eu sei. Se preocuparia se almocei ou não, se a minha bochecha está rosada ou se estou pálida.

Mesmo eu grande, ela seguraria meu braço para atravessar a rua e me levaria até o portão quando eu saísse sozinha.

Mesmo eu grande, ela ligaria preocupada porque passaram-se 5 minutos da hora de chegar em casa. Eu pediria para deixar de bobagem e ela diria nervosa: "vem embora logo!"

Mesmo eu grande, ela me permitiria deitar a cabeça em seu colo para assistir novela.

Mesmo eu grande, ela reclamaria da hora tarde que vou dormir.

Mesmo eu grande, ela acordaria antes de mim para fazer café ou me dizer: "Vai com Deus e que Jesus te proteja e te guarde."

Mesmo eu grande, ela faria bolo no meu aniversário, me daria presente e me abraçaria forte chamando por algum dos muitos apelidos que inventava pra mim.

Mesmo eu grande, ela me defenderia desde o mosquito que pode me picar ao assassino que queira me matar.

Mesmo eu grande, ela me acompanharia em todas as consultas médicas e diria: "eu tenho que explicar tudo direitinho ao doutor."

Mesmo eu grande e quando me casasse, ela não deixaria de se preocupar se não estou esquecendo de beber água.

Mesmo eu grande, ela continuaria contando à todos que fui boa aluna e diria: "Flavinha aprende tudo rapidinho."

Mesmo eu grande, sinto falta de chorar para ela os meus medos mais bobos.

Mesmo eu grande, sinto vontade de simplesmente segurar na mão dela quando estou triste.

Mesmo eu grande, sinto falta das palavras de apoio e força que só ela me dava.

Mesmo eu grande, sinto falta de mexer no cabelo dela.

Mesmo eu grande, sinto falta de tê-la por perto para me dar um remédio quando estou doente.

Mesmo eu grande, ainda lembro das músicas que ela cantava para mim.

Mesmo eu grande, tudo o que queria era ser mimada e protegida por ela.

Mesmo eu grande, choro fácil, falo por impulso, abraço, brinco, passo trotes, dou risada e amo, herdando ELA, minha preciosa, minha melhor amiga, minha MÃE.


10 comentários:

  1. O texto é ótimo, e no faz relembrar momentos que passamos com aquela que nos deu a vida e fez com que enxergássemos o mundo mais amplamente, de acordo com a sua visão... Assim como Nando Reis diz na recente e linda música "Pra você guardei o amor", que cita os pais como responsáveis pelo aprendizado do amor.
    Lendo e relembrando momentos que tive, só pude pensar agora na retribuição que devo ter com ela hoje, poucos dias após a confirmação de alguns problemas de sua saúde (hipertensão arterial e glaucoma); cuidar dela agora, nada mais é do que um agradecimento a todo apoio que ela me deu, inclusive em mostrar que não somos "imortais", e que um dia pessoas queridas se vão, mas ficam as boas lembranças e os valores transmitidos, de geração em geração...
    Abraços, Flávia!

    http://comunicationislife.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Ótimo o texto, muito bem escrito!!! Parabéns pelo blog. Abraço.

    ResponderExcluir
  3. adorei o texto, mãe realmente eh tudo!

    ResponderExcluir
  4. nossa que texto lindo, parabéns, e o blog tá cada vez melhor.

    ResponderExcluir
  5. Texto excelente!

    Parabéns linda!

    Bjsss ;)

    ResponderExcluir
  6. Li uma vez e li outra vez e todas às vezes, caíram lagrimas dos meus olhos, percebo o carinho e a emoção q escreveu. Adoro seu blog, alias além do blog gosto de vc q escreve com tanta sensibilidade e sinceridade. Espero ansioso uma nova postagem. Abraços...

    ResponderExcluir
  7. Mesmo eu grande, me sentiria pequeno ao lado dela, pois é mais do que eu imagino conseguir ser um dia.
    Lindo texto
    ______________________________________
    http://assimounao.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. Existem mães e existem Mães.

    Infelizmente nem todas as pessoas têm a chance de ter Mães de verdade.

    ResponderExcluir
  9. Belo post.So temos que dar valor enquanto temos...

    ResponderExcluir
  10. Flavia,
    Mãe é o maior dos presentes que ganhamos nesta vida. Ela esta sempre do nosso lado, cuidando de nos, como você mesmo disse. As vezes não vemos isso enquanto ela esta no nosso meio, so depois que parte, que sentimos sua falta. Concordo com o Anônimo em que diz que vocês escreve com carinho emoção sensibilidade, sinceridade e lágrimas nos olhos tenho certeza. Precisava ler algo assim hoje, obrigado. Continue sendo esta maravilhosa pessoa que é!

    Master

    ResponderExcluir